Photo © FG+SG
Photo © RVDM
Photo © RVDM
Photo © FG+SG
Photo © RVDM

Arriva-Guimarães

 Voltar à lista de projetos
Ano
2009
Custo
Undisclosed
Pisos
1-5 Stories

Situadas próximo das portagens Guimarães - Sul da A11, as novas instalações da Arriva - Portugal, empresa de transportes públicos com grande implantação no Minho e na cidade, vieram resolver um problema logístico da empresa substituindo a anterior difícil localização no centro da cidade de Guimarães, por outra de grande acessibilidade. O primeiro desafio era: como implantar um edifício com estas características e dimensão (mais de 3.000m2) na periferia da cidade, num cenário ainda algo rural, controlando o ruído produzido nas oficinas e aparcamento. O segundo desafio era como conseguir construir em 9 meses. A abertura de um novo acesso para o terreno possibilitou uma implantação “de costas” para as construções existentes. O programa construído – oficinas e escritórios, organizou-se em dois corpos/fronteira articulados por intermédio de um pátio. Esse espaço de intervalo produziu um lugar de convívio e descanso para os funcionários da empresa, reunindo administrativos, mecânicos e condutores. Dessa forma possibilitou-se ainda o afastamento acústico da oficina, que apenas se ligou aos escritórios por um braço periférico situado no piso superior. O corpo administrativo desenvolveu-se como duas peças sobrepostas, desalinhadas entre si. O piso térreo destinado a áreas sociais de recepção, cantina e polivalente, enquanto o piso superior se desenvolveu em quatro áreas organizadas desde o topo do edifício em direcção à oficina com: direcção, gestão, operacional e formação. As duas volumetrias foram trabalhadas como “paisagem construída”. O corpo administrativo quis-se mais ligeiro, gerando circulações exteriores cobertas para o inverno e terraços de descanso e “fumo” para o verão. Essa dupla função pode conseguir-se pelo desfasamento volumétrico dos dois pisos gerando um conjunto fragmentado. O hangar das oficinas manipulou-se sobretudo na cobertura para conseguir um expressão menos dura e alinhamentos visuais mais adequados quer à proximidade do edifício administrativo quer à topografia envolvente. Para garantir uma construção rápida e eficaz, utilizou-se uma estrutura metálica nos hangares e mista nos escritórios. O revestimento em módulos múltiplos de 54cm de vidro lacado em três cores permitiu também maior rapidez e economia. Os interiores contiveram-se nos materiais empregues: pavimento em autonivelante em todo o piso térreo e alcatifa antracite no piso superior. As paredes são em gesso cartonado e o vidro constrói algumas, permitindo maior partilha e melhor luz.

Outros projetos por RVDM Arquitectos

House in Costa Nova
Ílhavo, Portugal
House in Quintãs
Aveiro, Portugal
Edifício Farol - Praia da Barra
Ílhavo, Portugal
Casas no Canal São Roque
Aveiro, Portugal
Live'in - Glicínias
Aveiro, Portugal
House in Palhaça
Aveiro, Portugal